21 de ago de 2008

Estranhas coisas...

Ora pois.. qdo lá cheguei, recebi um computador para trabalhar que já estava prá lá de ultrapassado! Devia eu ter pensado: é para mostrar qual é teu lugar! Pior - era uma caixa de fósforo, com capacidade tal... imagina, para quem precisa ter vários programas! Ainda outra coisa: do sul eu estava indo para lá, mas, a análise do trabalho feito no sul seria de minha responsabilidade, análise e todo o resto pertinente a minha área. E, para onde fui, nada poderia ser implantado por mim sem a anuênsia dos chefes. Tava escrito n0 computador, pois no lugar onde poderia ser colocado um diskete estava um buraco aberto e em cima colado uma fita adesiva.. eita!
Ora, toda documentação já usada, deve ser guardada em caixas de arquivo, usando o processo de separação por mes lançado e por tipo de documentos. Eu chamo de arquivo morto o local onde ficam estas caixas. E, para caso de haver qualquer pedido de documento, toda caixa tem que conter uma numeração e o ano a que se refere. E, montar uma listagem mostrando que tal caixa número tal contém tal coisa. Primeiro, fizeram um arquivo perto da minha sala. Com a documentação que veio da empresa tercearizada, comecei a montar o arquivo morto. Queriam que eu observasse um programa tal que poderia me ajudar. Não abri mão do meu! Ora, merd... Boneco teleguiado? Eu sabia como fazer e tinha aprendido com uma pessoa que organizava arquivos de Bancos. Banquei a surda...
Isso tudo que ainda conto são acontecimento antes do desligamento do João da empresa.

Nenhum comentário: