25 de nov de 2008

Música

Voltando ao assunto sobre esquecer as músicas: ainda bem que tenho vários, diverso CDs gravados. Talvez não estejam lá gravadas todas as canções. Estas abaixo lembram os encontros com a turma - violão, alguém que soubesse cantar.. e nós outros todos fora do ritmo! "Vai barracão Pendurado no morro E pedindo socorro A cidade a seus pés... Vai barracão Tua voz eu escuto Não te esqueço um minuto Porque sei que tu és Barracão de zinco Tradição do meu país, Barracão de zinco Pobre e tão infeliz!" (Demônios da Garoa) "Ele nasceu no morro, não sabe nem em que data.. Até pensava que a lua Pendurada no céu, fosse um pandeiro de prata." (??) "O Arnesto nos convidô pum samba, ele mora no Brás, Nóis fumo e não encontremos ninguém.. Nóis vortemo cuma baita duma reiva Da outra veiz nóis num vai mais..." (Demônios da Garoa) "Não posso ficar Nem mais um minuto com você Sinto muito amor Mas não pode ser Moro em Jaçanã Se eu perder esse trem Que sai agora às onze horas Só amanhã de manhã... E além disso mulher Tem outra coisa Minha mãe não dorme Enquanto eu não chegar..." (Demônios da Garoa)

Nenhum comentário: