2 de jul de 2008

Escrito em 12/08/05

"Hummmmm Onde estão? Aliás, onde estamos?????? Onde estávamos? Sei lá, não faça caso. É sexta-feira. No mês que vem vamos para Portugal. Devido a este acontecimento, lembrei-me de uma poesia que gravada ficou na memória - 'Cabiúna era menino e dizia: Eu vou na Europa.' Hahahahahaaha .... está lá, acho que nas páginas iniciais de um livro que nós usamos lá na quinta série... chamava-se o livro 'Admissão ao Ginásio'. Deu para sentir em que época foi isto? hahahahahahaha Pena que não guardei o livro. Aliás, naquela época, os livros tinham que ser adquiridos e, por serem de valor elevado, eram guardados e passados de irmão para irmão ou vendido para um amigo. Pensei cá com meus botões: tenho que achar esta poesia. Entrei no cadê. Escrevi o nome Cabiúna. Apareceram inúmeras situações que envolviam esta palavra. E, pasmem: encontrei uma propaganda de um blog onde aparecia o a frase que sitei. Joguei-me até lá, bem rapidinho. E lá estava esta poesia tão presente em minha memória. Aqui registro esta preciosidade. Pérai, não consigo acertar o espaço entre um verso e outro...... bolas!"

Nenhum comentário: