3 de set de 2008

Legal... legalidade... dentro da lei...

Quando chegou a noticia de que o divórcio do João tinha sido homologado, foi uma alegria imensa. Já entramos em contato com a Claudia, minha amiga, casada com um amigo queridíssimo, o Luiz Henrique. Claro, a Cláudia é advogada. Pedimos ajuda, mediante uma condição: hahahaha ... pagamento parcelado... pode ??? Precisávamos ter certeza dos documentos necessários para casarmos e a presença dela conosco, para evitar o risco de devolver o João para Portugal assim que ficassem cientes, na Policia federal, dele estar ilegal. Foi um parto... quase! hehehe O cartório exigia documentação do estrangeiro, certidão, etc e tal, autenticada pelo Embaixador do Brasil em Lisboa. E, pasmem.. por ele ser estrangeiro, queriam que os documentos fossem traduzidos. Tradução de português para português... salvo algumas palavras escritas de maneira um pouco diferente, o que haveria para traduzir?? Ainda bem que tínhamos a Claudia conosco. Lá fomos nós... marcar a data do casamento e a Cláudia a tiracolo... ué.. nestas alturas, ela era nosso anjo da guarda! Bolas, leva-se um mês para o proclames do casório... O medo do João era o seguinte: e se a Policia Federal lê o nome dele no Edital do Jornal e lá diz "português" e vão verificar a situação? Foi um mês bem longo... Mas, casamos... com direito a festa, encontro com amigos, churrasco, bolo, cervejinha, docinhos... Temos uma dívida para com o Márcio, o Gerson e ao Roque, pelo churrasco gostoso, pela caipira deliciosa. Uma dívida para com a decoradora, minha querida irmã Tânia, para com as mulheres que ajudaram na cozinha... hehehehe quer dizer, estamos em dívida para com todos.. Dia 16 de junho de 2007 foi um dia especial e a presença deles tornou o dia mais doce ainda. Para ser perfeito, perfeito, faltava o pessoal que estava longe: minha filhota e esposo , minha irmã e cunhado, a familia do João.. mas estavam todos longes. Em coração conosco, é claro!!!!!!!!!!!!!!!!

Nenhum comentário: