26 de set de 2008

Continuar análise?

Nem Freud explica... Mas, tem um que talvez explique: o Analista de Bagé. Eu disse que ia fazer uma análise do pq do "excesso de gostosura". Bom, ficaram bem lá atrás duas opções: -comer para armazenar para os dias seguintes, ou -ter que fazer regressão às vidas passadas para ver o que veio comigo... Já viram a poesia que me acompanhou durante a adolescência? Própria de adolescentes mesmo. Só que um pouquinho pior - uma adolescente, talvez com alguns "parafusos" a menos, ou a mais. Depende do analista. Foi a época em que eu era amiga de todo mundo. Meninas, meninos. Eu até "funcionava" como Santo Antônio. Talvez por complexo sem nexo. Vivia escondida por detrás de uma menina sem graça, movida a pão e doces.. hehehe - com alguma frases gravadas no subconsciente;-"até que ela é bonitinha!" - "pobrezinha, tenho pena dela, é a filha mais velha, não tivemos tempo de lhe dar muita atenção, pois logo veio o irmão." Tá bem, tá bem... vão dizer que a culpa é dos pais? Coitados! Tudo é culpa de pai e mãe! Será que eu não tinha uma amiga para conversar e eliminar as minhocas da cabeça? Faltou-me naquela época um pouco de brilho - hheehe "pó de arroz", roupas da época... hahaha mais correto: faltou brilho interior. Eu era sem graça mesmo! Não lembro toda a letra da canção, mas, "devia ter me apaixonado mais..." Bolas, é análise... mas não tô gostando... tô com vontade de pular algumas "pontes"... hehehe Posso? Diga aí, seu analista, posso passar o mate adiante? Deixa ver... fica o restante para uma outra oportunidade... acabou a hora, pois? Só ficam as conclusões: -comer para suprir o que não teria na semana seguinte -comer para suprir o bonitinha, coitadinha, o ser sem graça, o complexo sem nexo -ou fazer regressão às vidas passadas... Fim desta sessão. Não tô gostando.....

Nenhum comentário: