26 de abr de 2010

Minha frufru!

Eu disse para as meninas daqui que eu estava fazendo a frufru. Frufru? Sim, frufru. Uma colcha bordada com fitas! Algo assim, tipo romântica! eheh! Lá eu pensei que as meninas iam amar! Qual o quê! Ninguém tá na era do romantismo, ou a minha frufru num tá agradável!
Onde eu aprendi a bordar com fitas? Foi lá no final dos anos 60, inicio dos anos 70, quando eu estava na Escola Normal. Sim, fui normalista sim senhoras! Boas recordações: quatro anos de estudo, o dia inteiro. Onde nós aprendemos todas as ditáticas referente matemática, ciências, linguagem, história e geografia. Aprendemos filosofia, sociologia. Aprendemos a bordar, pintar, fazer crochê, tricô, desenhar, cantar, tocar instrumentos musicais, teatro. Tempo bom! Saí dali preparada para ser professorinha lá na zona rural - onde as escolas só tinham uma sala de aula e um professor e todas as séries-de primeira a quinta do antigo Ensino Primário. Bolas, naquele tempo ser professora era ser "Um ser superior". Elas eram bem valorizadas, bem vistas na comunidade. Só trabalhei tres anos como professora. Cheguei a conclusão de que não tinha a paciência suficiente para lidar com os pimpolhos! Mas, depois de alguns anos, tirei dos meus alforges os ensinamentos de bordados... e cá está...

5 comentários:

Monikita disse...

nossa que delicadoo!!!
eu não tenho muita paciencica para bordar...mas acho muito lindoo!!
parabénsss...bjuuusss

milu disse...

Teu "Frufru" me emocionou...pela singelesa, pela belesa...delicadesa...e como também sou normalista e fui professorinha do interior hoje teu "Fruru" me levou a doces lembranças.Bjs.

zeli disse...

Tá linda!Gostaria de ter a metade da teu jeito para os trabalhos manuais!

Denise disse...

Frufrus...
agente fazia arte e nem sabia lá muito que um dia alguns achariam frescura.
Eu gosto e conheço gente q gosta MUITOOOOOOOOOOOO e paga fortunas por isso (rs)
carinho

Lúcia Soares disse...

Linda, Leci! Quem não gostou? Claro que pode não ser preferência pra ter uma, mas olhar e não gostar...impossível.
A delicadeza é impressionante.
Também diz o curso de normalista e dei aulas por 2 anos, desencantando-me completamente.
Mas adoro falar que sou professora, pois osu mesmo!
Bj




















L