29 de dez de 2008

Festas II

Ceia de Natal? Bacalhau cozido, couves cozidas, ovos cozidos, batatas cozidas e vinho verde. Um Natal bem português! Olhem só as fotos da nossa ceia e as fotos de uma amostra das gostosuras que fizemos. Mas, cá entre nós: O Natal foi muito sossegado, muito calmo... Sentimos falta do restante da familia, dos "barulhentos" e "agitadores" que estavam o ano passado e este ano fugiram! Esperamos que o ano que vem estejam conosco e... podem deixar, será um Natal à moda de Portugal!!!!!!!!!!!

Festas.

Como diria: uel,já que este ano não teremos visitas, podemos fazer as coisas para as festas do final de ano, sem pressa, sem correrias, sem cansar o corpo e a mente... João e eu começamos a limpeza geral no sábado, dia 20 de dezembro. Na nossa familia não há um costume de reunião na véspera do Natal. O encontro da familia é no dia 25 de dezembro, com entrega de lembrancinhas ou prendas(como diz o João), churrasco, etc, etc, etc. Dia 24 é cada um na sua casa. Então o João organizou o dia 24 como lá em Portugal. Pensei, cá com meus botões: se lá é só peixe, pão e vinho... não haverá excessos, nem perigo de engordar. Ledo engano!!!!!!!!! Liguei para a mãe Maria, minha mãe portuguesa e lá veio ela com algumas receitinhas de Natal: esquecidos, broas de mel, filhoses, argolas mimosas, rabanadas ... E mãe Maria começou: para os filhoses leva uma dúzia de ovos, uma xícara caldo laranja, uma xícara aguardente de cana, meio litro de azeite, fermento para pão, uma colher de chá de sal.. Frisou bem: tem que ser aguardente de cana, minha filha! He!he!he! Não sabe ela que aqui é o paraiso da cachaça! Fui copiando as receitas. Já no fim-de-semana começamos a fazer. Supresa!!!!!!!!! Fabricamos massas e doces para um batalhão!!!!! Sei lá como aquelas mulheres são elegantes após uma festa com tantos esquecidos, filhoses, argolas mimosas, rabanadas! Claro ficou que quando mãe Maria faz estes doces é para distribuir entre os familiares, e , lá, por ser inverno, o consumo destas gostosuras é maior, e, também por ser inverno, é mais fácil conservar as delicias para novos encontros da familia. Distribuimos para os familiares e ainda estamos comendo... comendo... comendo...

22 de dez de 2008

Formatura.

Amanda, te devo uma. E vou ficar em dívida com todos os teu amigos de oitava série também e os formandos da outra turma! Para mim, formatura significava duas horas de atraso em relação a hora marcada, um desfile infinito de gente recebendo certificados dos pais ou familiares, mais anéis, duas horas de oratória - era o diretor da escola, mais o orador da turma, mais o paraninfo, mais os professores homenageados! Aí! Acabava tonando-se um fato sem significado nenhum. Foi pensando nisso que fomos à tua formatura na sexta-feira. Gelou-me a planta do pés qdo disseram que erma duas turmas! Quase cantei: "S.O.S., me tirem daqui, me chamem mamãe, que eu euqro fugir!". Bom, se começassem a enrolar muito, nós já tínhamos acusado nossa presença aos teus pais e avós. He! He! He! Era só sair de mansinho...
Pasmem: Começou na hora!!!!!!!!!! Mas, deu para sentir que, das duas uma - ou as mulheres mandaram na escolha de parafinho ou na escola só tem professores e não tem professoras! Ha! ha! ha!
Bom gente, eram duas turmas: uma turma de oitava série e a outra turma de terceiro ano do segundo grau... é isso? Ora, pois!!!!! Imaginem: cada turma tinham dois paraninfos... Eram quatro homens, como padrinhos das turmas. Bom, uel, que o João saiba que ele é meu preferido, mas que eram quatro figuras de destaque, lá isso eram! E, pasmem mais ainda: o professor homenageado: um jovem professor, estilo Gianecchini (ex-Marilia Gabriela). Um colirio para os olhos da mulherada! Aí, João, tá bem - meu colirio é tu, bem o sabes...
Lindinho: todas as meninas vestidas como manequins, lindinhas, misto criança-mulher fatal, algo assim entre o ser adolescente e o querer ser adulto... Lindamente vestidas, maquiadas, sorridentes, mas que no seu passo apressado e sem saber onde colocar o salto dos sapatos, mostravam as suas inexperiências, ou as suas experiências iniciais... E, os rapazes, de terno e gravata, com o mundo nas mãos, hormônios em alta, donos do mundo...
Bem, eu do meu lado o João, do outro lado uma senhora com mais idade que eu... e eu não tinha com quem comentar estes fatos... Bom, com orgulho cantei o Hino Nacional todindo, sem errar! - claro, ao fundo tinha um CD a tocar, com alguém cantando o Hino - era prá não errar mesmo!!!!!!!!!
Começou na hora. A primeira a ser chamada: Amanda! -Vantagem ou desvantagem de ter o nome com a letra A? Lá foram, charmosa e orgulhosa mamãe, mais ciumento papai a entregar o certificado. Estavam tocando uma música gostosa de se ouvir!
Imaginem: chamam o seguinte, e depois mais outro e depois mais outro, e a cada vez uma música diferente... que raios! Eu estava já ficando meia nervosinha, já que eu e a minha vizinha ao lado, ensaiávamos umas coreografias com os ombros e pés a cada música... prá que mudar sempre? grrrrrrrr
Na quarta vez que trocaram a música, a retardada foi se dar conta que cada um deles tinha escolhido uma música especial, ou a sua música. Foram músicas variadas, passando por rock nacional, internacional, românticas, bandinhas alemãs... Olha, acabei fazendo questão de ficar até o final, por louvor àquelas turmas - nenhuma música do momento, nenhum modismo, todas de alguns tempos mais idos. Considerei bom gosto, e, dei mãos à palmatória - ainda existem professores, escolas, amigos, familias, que conseguem despetar um pouco de consciência do que é belo, bem-feito, gostoso de ouvir.
Um destaque para algumas músicas, que hoje ainda lembro: a música do Airtom Sena, a música do Hakuna Matata(Rei leão), uma que tem a letra assim: "Estou namorando uma menina, não sei se ela me namora..", outra que eu cantei o refrão junto: "..o acaso vai me proteger, enquanto eu andar distraido.."
Há que apontar: uma nova geração desponta para logo alí desputar um espaço, lutar por ideologias... E, nasce aqui em mim, a esperança de que nem tudo está perdido!
Buenas, tchê, eu já tenho esta esperança desde que minha filhota, cheia de força, entrou no espaço da Educação, para fazer a diferença, ou despertar seres conscientes....
Amanda, parabéns!!!!!!!!! Mais um leãozinh0 abrindo as portas da jaula! ha! ha! ha!

15 de dez de 2008

Pensando...

Olha, "ando meia desligada", digo, ando meia cansada. Acho que tá na hora de aposentadoria. Partir para outra coisa. Farei isso, assim que o João arrumar um emprego, uns bicos por aí, pois aposentadoria reduz o salário da gente ao meio. Não brinco não. É verdade!!!!!!!!!!
A minha mãe ocupa o tempo dela plantando, criando galinhas, vendendo ovos, fazendo pepinos e cebolas em conserva. A minha cunhada faz tricô, crochê, costura.... e ainda faz pepinos em conserva!
E eu me dou bem: ganho ovos fresquinhos, pepinos e cebolas em conserva através da mama e da Laine.
E eu? O que posso fazer para aumentar a renda após a aposentadoria?
Tô pensando seriamente em fazer uma conserva especial, prá lá de boa, supimpa, gira... Conserva dos caracóis que "dão em pencas" no meu jardim e acabam com as minhas flores. Acho que vcs vão gostar: são pequeninos, delicadinhos... hahaha! Vá que sejam gostosinhos?

Melhor cantar.

Melhor cantar. Assim, cantando, também as coisas passam a serem vistas de outra maneira.
Esta é minha:
IRENE (Tom Zé)
Eu quero ir minha gente
Eu não sou daqui
Eu não tenho nada, nada
Quero ver Irene rir
Quero ver Irene dar sua risada.
Irene ri, Irene ri, Irene ri
Quero vre Irene dar sua risada

Faça caso não!!!!!!!!!!!!

Faça caso não!!!!! É que só preciso escrever sobre meu "vale de lágrimas". Escrevendo, tudo passa, tudo se reduz a fumaça...
Para melhorar as coisas, a menina aqui começou a frequentar uma academia, além de estar fazendo breonzeamento artificial. É uma maneira de, no final do próximo ano, não começar a análise com o "Devia ter..."
Fiz a opção pela musculação. Na primeira semana, tudo devagar - duas séries de 15... para não machucar a "véia"... Putz! marvado, meu treinador... Na segunda semana já foi no de tres séries de 15!!!!!!!!! E os abdmoniais? Tres séries de 20....Aí!!!!!!!!!!!!!!! Ainda bem que, para me adaptar sem correr o risco de arrependimento, faço só duas vezes por semana!!!!!!!!!!!

Nada a declarar...

Sei lá. Talvez seja final de ano. É geralmente a época em que a gente faz revisão do ontem, do hoje... e projeta o amanhã, que nada mais é do que daqui a alguns minutos. Pior que a gente começa assim: "Devia ter..."
Então aparecem os negativos e a gente sente vontade de abandonar tudo e todos, até aprender a não repetir este "devia ter".
Porém, como não posso fugir, e, para bem continuar o caminho sem ninguém magoar, chego a conclusão que sem a fluoxetina, o femproporex ou a subtramina, mais um remédinho para não sentir as dores no corpo inerentes a idade, não é possível viver.
Somos todos uns drogados, procurando o melhor caminho para viver dias coloridos... Pior: vivemos em constante agitação, onde melhor é ter, ter para poder dar conta da alimentação, do vestir, do morar... Ter para dar conta na aposentadoria da "conta" dos remédinhos... Só não temos como subsidiar uma mente sadia, momentos de descontração, de risos, de lazer...
E, na corrida do ter, esquecemos o ser. Puxa, vai lá, puxa a descarga que o bixo aqui tá negativo...

8 de dez de 2008

Constatações - reciprocidade...

Aí... segunda-feira é segunda-feira, mesmo quando a gente tem ar condicionado... mesmo a gente tendo 15 dias de documentação para lançar e que chegaram sexta-feira dia 28... mesmo sabendo que depois de lançar lá vem o trabalho de fazer a Darf do IRfonte, vem o cálculo de pis/cofins/cssl/irpj... e o pior: fazer um demonstrativo do resultado e depois responder a pergunta de sempre: onde está o meu dinheiro? (o gato comeu, o gato comeu...) Pois, apesar de tudo isso segunda é segunda.. há uma leseira no ar... ou a Liz e eu já não somos mais as mesmas... hahaha A patroazinha chegou... deve ter dado um boa-tarde. Nós não vimos chegar nem ouvimos nada... Idade? Já estamos de saco cheio? Conclusões: já não estamos nem aí. Nosso caso tá feio mesmo. Idade. Cansaço. Já mandamos e desmandamos no nosso canto sem perguntar a ninguém. Já pensamos em aposentadoria. É.. nosso caso tá feio mesmo: antigamente a patroazinha vinha cá conosco trocar umas idéias. Já não vem mais... Talvez o sentimento de caso e descaso já seja recíproco: o problema deles é - quem vai ter a coragem de copiar da nossa memória todos os dados vividos e guardados de 22 anos de trabalho e de 32 anos de trabalho? lá vão eles quererem pagar 40% do FGTS para a Liz? terão eles alguém que me substitua nos 1% do capital da empresa? hahahahahahahaha......

4 de dez de 2008

Santos existem sim.

Não gosto de olhar as notícias, ler, ouvir... Ainda mais por estes dias. Copiando alguém, digo: Parece que São Pedro está de bronca com Santa Catarina... E quem está pagando por esta bronca é o povo de lá. Já pensou estar sentado, à beira da estrada, pq casa não tem mais, móveis também não, emprego também não, pq as águas não escolheram invadir só os mais pobres ... e alguns, nem familia têm mais...
Mas, quem disse que não temos santos no meio de nós? Somos santos sim, ou procuramos nos espelhar na santidade e dispor do que temos a mais para enviar para aquele povo. É neste momento que sinto a esperança de que nem tudo está perdido. Que nem todos possuem coração de pedra. Que o carinho, amor e solidariedade ainda existe.
Pena que a gente só enxerga as desgraças maiores, e em poucas vezes ficamos sabendo de gente que faz, amenizando situações de dor, desamor, fome de pão e saber que existem no dia-a-dia.
Discordo de Jesus que disse: não deixe a mão esquerda saber o que a direita está a fazer...
Ou qdo Ele diz que a esmola tem que ser dada sem alarde.
Não, não quero alarde sobre esmolas. Esmolas amenizam momentos. Quero sim alardes sobre projetos de gente como a gente. Quem sabe assim, se aprende a cobrar mais dos que elegemos mediante promessa de solução para tal coisa?

Lizete versus chiclete

Tá dodói, a coitada, que nem o gatinho! Também, depois desta:
Lizete engole chiclete e mastiga o remédio, pensando que está a fazer o contrário! Está aqui no meu lado, tomando água e mais água, para tirar o gosto do remédio da boca!!!!!!!!! E mais água para o chiclete descer sem problemas! ahahahahahahahaha

Para a Ilda.

Ilda, minha filha.. hahahaha Quero muitos cantos. E este negócio de ter que decorar a letra é fuga tua... sempre cantas acompanhada dos teus famosos cadernos, onde estão letras, notas... Não tentes me enganar, guria.
E, desta música, pode ser só o refrão. Entre uma canção e outra, o refrão do "Amigos para sempre."
"Amigos para sempre é o que nós iremos ser,
na primavera ou em qualquer das estações,
nas horas tristes, nos momentos de prazer, amigos para sempre!"
Mas, como eu gosto de cantar: "Me dê as flores em vida, o carinho, a mão amiga..."
Quando a gente vai marcar o famoso encontro com os atuais "Cantores de Deus" , reunindo também os antigos????

3 de dez de 2008

Ironia...

A menina aqui tem pavor de calor. Nos primeiros dias de solzinho, já estou colocando as pernas de fora. Lá quero eu saber se estão brancas, roxas, vermelhas.... Eu não quero é sentir calor. Desanima. Dá preguiça. Tira a vontade de fazer qualquer coisa, inclusive trabalhar!!!!!!
Ora vejam: depois de 32 anos padecendo no trabalho, verão após verão, trabalhando com afinco pela manhã, pois sabia que à tarde a coisa corria lenta, lesa, sonolenta... Não é que no verão passado a gente ganhou ar condicionado? Eu já contei isso? Na época, a luta pela obtenção do ar condicionado, foi batizada de "A revolta das galinhas". hahahaha
Agora, sem medo de trabalhar no verão. Pode vir quente que a gente tá preparada. E, para acrescentar um charme, comecei a fazer bronzeamento artificial. Já fiz seis sessões. Já estou moreninha.... Só um problema: cadê o verão? cadê o calor? Todos os santos anos, o calor inicia com toda a força em novembro. Hoje é dia 03 de dezembro e, imaginem: tá frio e chovendo! Tô eu aqui de calça, casaquinho, meias, sapatos fechados... É gozação comigo!!!!!!!!!!!!!!! Eu mereço... eu mereço isso e mais um pouco!!!!!!!!!!!!

Mais umas..

Mais umas flores... Tem um lugarzinho que está carente, precisando de complementos. Aceitamos sugestões e principalmente doações!!!!!!!! ahahahahaha

Pagando..

Hoje, pouco tempo.. aqui cheguei só para pagar a dívida sobre as flores do meu jardim e para dizer que: tá frio!!!!!!!!

2 de dez de 2008

Olhem só...

Vejam, vejam só: são flores do meu jardim.... MEU jardim... hahahah... claro, com a ajuda de todos - colaborando com mudinhas, ensinamentos de como plantar, tratar, regar... hehehe principalmente cuidar para não plantar ao contrário - com a raiz para cima! Pior é a mania que tenho de viver mudando as coisas de lugar, ou comprando tudo o que é pacotinho de flores, semeando e depois não saber que flor é aquela! Minha irmã é que se diverte... Mas, eu me divirto mais ainda: compro uns pacotinhos de semente, coloco umas sementinhas em certo lugar, mas, se as ditas não germinam em seguida, lá vou eu e coloco outras no mesmo lugar!!!!!!!!! hahahahaha!!!!!!!!!! Se uma florzinha não está se desenvolvendo bem em um lugar, analiso o pq - faço a menina deitar-se no divã e dizer pq aquele lugar não lhe serve... e aí, dependendo da conclusão, lá vou eu - troco a menina de lugar, de terra, de vaso... Vivo analisando cada canto onde eu possa plantar alguma coisa... Se o João não tomar cuidado, eu tomo posse da horta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Olhem as fotos:
Bolas... fica para a próxima.. terei que redimensionar as ditas!!!!!!!!!!!!

Recado para uma irmãzinha...

Adoramos as fotos que enviastes... Belezas.. Realmente, teremos que dar mais umas "olhadas" nos objetos que teu pai guarda por lá...
Bom, estas ferinhas que estás a ver, estão sendo treinadas para bem receber quem anda alertando a familia sobre objetos antigos e/ou estranhos, e/ou fora de uso... hahahaha
Outra coisa: mandei uma carta para vc.. hehehe.. é uma desculpa para ficar na frente do edificio e depois cantar: "Quando o carteiro chegou e meu nome gritou com uma carta na mão..."

Um novo...

Um novo acréscimo num dos feito em casa. Olha só... quando acendemos só as luzes da pequena estante, a sala fica numa penumbra ..."perigosa"... hehehe

02 de dezembro

João, amor meu: Desejo por muitos e muitos anos estar contigo nesta data especial. Festejarmos juntos a graça da vida, da tua vida... Ora pois, imagina só: graças a este dia, há alguns anos atrás chegastes lá longe... E, agora aqui comigo estás. Puxa, eu fico feliz nesta data, talvez bem mais do que tu, pois graças a vida, graças a existência da tua pessoa, hoje tenho ao meu lado o amor da minha vida... Te amo. Mil beijos.... e... "hoje é festa lá no meu apê..." Favor não comparecer! hahahahahahahaha ..." e se vc me quiser, aqueço o frio dos teus pés..."