29 de dez de 2008

Festas.

Como diria: uel,já que este ano não teremos visitas, podemos fazer as coisas para as festas do final de ano, sem pressa, sem correrias, sem cansar o corpo e a mente... João e eu começamos a limpeza geral no sábado, dia 20 de dezembro. Na nossa familia não há um costume de reunião na véspera do Natal. O encontro da familia é no dia 25 de dezembro, com entrega de lembrancinhas ou prendas(como diz o João), churrasco, etc, etc, etc. Dia 24 é cada um na sua casa. Então o João organizou o dia 24 como lá em Portugal. Pensei, cá com meus botões: se lá é só peixe, pão e vinho... não haverá excessos, nem perigo de engordar. Ledo engano!!!!!!!!! Liguei para a mãe Maria, minha mãe portuguesa e lá veio ela com algumas receitinhas de Natal: esquecidos, broas de mel, filhoses, argolas mimosas, rabanadas ... E mãe Maria começou: para os filhoses leva uma dúzia de ovos, uma xícara caldo laranja, uma xícara aguardente de cana, meio litro de azeite, fermento para pão, uma colher de chá de sal.. Frisou bem: tem que ser aguardente de cana, minha filha! He!he!he! Não sabe ela que aqui é o paraiso da cachaça! Fui copiando as receitas. Já no fim-de-semana começamos a fazer. Supresa!!!!!!!!! Fabricamos massas e doces para um batalhão!!!!! Sei lá como aquelas mulheres são elegantes após uma festa com tantos esquecidos, filhoses, argolas mimosas, rabanadas! Claro ficou que quando mãe Maria faz estes doces é para distribuir entre os familiares, e , lá, por ser inverno, o consumo destas gostosuras é maior, e, também por ser inverno, é mais fácil conservar as delicias para novos encontros da familia. Distribuimos para os familiares e ainda estamos comendo... comendo... comendo...

Nenhum comentário: