23 de abr de 2009

Mundo Pequeno!

Plena segunda-feira, pela manhã. Local: Laboratório Ary Costa, dentro do nosso bairro. Os sujeitos vão lá fazer coleta de sangue ou entregar algum material para análise e... enquanto esperam, nada mais a fazer do que se não conversar. E não é que nesta segundafeira, lá se encontram, no mesmo batlocal, na mesma bathora, a minha mãe, a Lizete e o seu Paulo (estes dois últimos trabalham na mesma empresa que euzinha). Depois de troca de informações sobre suas doenças, doenças de familia... vem a troca de informações, sabem sobre quem?quem? QUEM? ...sobre minha ilustre pessoa! Ora pois! Lá eles não tinha nada mais interessante de falar do que sobre meu "gosto excêntrico" por doces, do que meu excesso de gostosura, do que, no bom português, sobre o meu excesso de peso??????
Pois bem... fiquei com outra doença agora: "sindrome de perseguição". Se vou comer uma bala, já olho prá Lizete e pergunto: -Vais contar prá minha mãe? Maria queixeira! ah! ah! ah!

Um comentário:

zeli elena disse...

Nada como ser importante pras pessoas, hein?