22 de jan de 2010

Meu "paipai"

Meu velho hoje completa 87 anos. Forte. Teimoso. Fica feliz qdo todo mundo faz a sua vontade. A gente "não se afina" muito - dois bicudos não se beijam - mas,eu sou apaixonada por ele. Foi um dos tantos que teve que deixar seus sonhos para trás pq tinha que ficar em casa - lavrar, semear,plantar,colher... Sei que a vontade dele era estudar, conhecer, ficar no Exército. Sei que deixou a zona rural, junto com a nossa mãe, e veio para a cidade, prá ver se melhorava de vida. Sei que perdeu seus bens, um pouco por não saber aplicar e outro tanto, enganado por alguns familiares. Sei que trabalhou muito e, por muito tempo saia de casa às 4 horas e só retornava depois das 22 horas. Sei que sempre foi muito duro, nunca sorria, não demonstrava se gostava ou não da gente. Sei que nunca faltou o pão nosso de cada dia. Sei que sempre nos incentivou a estudar. É um dos tantos que se aposentou com uma média de tres salários mínimos e hoje recebe só um. Bolas, não tem como negar que é, foi e sempre será um tipo "osso duro de roer", mas eu o amo muito e agradeço pela sua existência, por eu ter podido conviver com ele até hoje.
Hoje vou lá dar uma beijoca nele... claro, a gente vai se arranhar um pouco, como sempre... faz parte da nossa história, da nossa vida.

4 comentários:

welze disse...

lindo, lindo, lindo, amei ler sobre seu pai. que saudade do meu. mas saudade boa, não é triste não. Abrace seu pai por mim, dê-lhe muitos amassos e abraços. Um pai lutador, merece tudo, inclusive ser osso duro de roer.

ameixa seca disse...

Esse até parece o meu pai e eu choco muito com ele... Parabéns atrasados :)

Marliborges disse...

Oi leci, parabéns pela história de vida, parabéns pelo texto, parabéns pelo paipai, que bom a gente ter eles por perto, não é? eu também ainda tenho, pai e mãe, graças a Deus. O meu tem 86 e tá sempre no orkut e msn. Joga até damas pela net, tem um pique que só vendo. Ainda bem. Adorei o teu cantinho, já vou começar a te seguir. grande beijo

Lúcia Soares disse...

Leci, pareceu-me um pouco a descrição do meu pai...Ele já se foi, quase há 15 anos. Acho que os pais da geração dos nossos eram quase todos assim, meio durões, sei lá porque. Mesmo atrasado, parabéns para ele, mais bons anos de vida, com saúde e paz.