21 de mai de 2009

Dizem: mãe é mãe...

Ó xente! Dizem que mãe é mãe. Ninguém fala a respeito dos sentimentos dos filhos. "Craro", assim como existem mães e.... mães, existem vários "moldes" de filhos. Acabo de descobrir que faço parte do "molde" preocupado, fiasquento. Talvez na hora agá eu não saiba que decisão tomar,mas que sei fazer barulho,lá isso sei...
Ao ligar ontem para meus pais, descubro que minha mãe estava com problemas na mão. De acordo com meu pai, ela estava com formigamento na mão, só na mão. Eu já quiz falar com a mama e já fui falando,dizendo prá gente ir ao médico,naquela hora mesmo. E ela dizendo: -Deixa de fiasco,não tô morrendo. E eu falando e ela repetindo:- Cruzes, parece que estou morrendo! Vamos esperar até amanhã de manhã.
Já de manhã estava eu grudada ao telefone, para saber se tinha passado. Aí fiquei sabendo que o pai tinha dado a informação incorreta, que não era formigamento e sim que os dedos da mão tinha ela não conseguia dobrar. Já não sei se foi melhor ou pior esta noticia. Só sei que eles estavam ligando para o doutor deles e que ele pediu para ligarem as 11horas. Bom, pelo menos ela dizia: -Calma,não tô morrendo! Até as 11 e 45 nada de conseguirem falar com o médico. E eu já com a bolsa na mão para ir prá casa, dar comida pros meus cachorros e ir até a casa deles.
Bom, eles conseguiram falar com o doutor Giancarlo. Ele receitou uns comprimidos e que ela fizesse compressas de água morna,dizendo que isto é coisa da idade...
E a minha mãe ainda teve o topete de me dizer que se eu fosse lá ao meio dia, ela ia me bater,pois ela teria a sensação que a gente estava achando que ela ia morrer.
Ora pois... deixa terminar o expediente,isso é,até mais cedo vou sair. Quero ver esta história de perto...

Um comentário:

Aninha Leme disse...

Essas mães dão um trabalhooo!
eu me preocupo com a minha sempre.
ao menor sinal de dor de barriga, já estou lá colada nela! kkk credo, que grude, né?

beijos!!!