4 de jul de 2011

Reunindo amigos

"Amigas queridas, amigos queridos... é tão bom vê-los reunidos, sorriso nos lábios, sorriso nos olhos! Passei um ano inteiro pesquisando, em busca de um presente ideal, de uma prenda que agradasse a todos . Cá estou e sinto dizer que não o encontrei. Nem fui capaz de criar tal artefato ao mesmo tempo agradável aos olhos e ao coração. Então, jogo um jogo um tanto dúbio que é o que consiste em presentear Palavras... Para as meninas, com idade entre os 20 e os trinta anos, digo-lhes que hoje lhes invejo. Invejo a imagem que hoje no epelho vosso físico projeta. Invejo, uma boa inveja. Aquela inveja que não as fará esmorecer e sim, vencer. Invejo tanta disposição, tanto ânimo, tanta alegria, tanta força, tanto amor. Invejo tanta certeza na capacidade para criar, modificar. Use tudo isso e abrace a bandeira que mais lhe chamar a atenção ou todas elas e participe de um Movimento. Movimento dos sem terra, dos sem teto, dos cheio de fome, dos sem estudo, dos sem visão do mundo, dos em crença, dos sem cama, dos cheios de frio, dos sem conhecimento político, dos sem opção de caminhos, dos.... Existem inúmeros movimentos. Escolha o vosso. Abrace e lute. Faça acontecer. Siga o coração.
Enfeitada com fitas coloridas, papel multicor entrego-vos a intenção que me manteve atenta aos mínimos detalhes em cada local por onde entrava a procura de um mimo para cada um... Entrego estas palavras e uma caneta. Use e abuse desta caneta para anotar decisões., passos dados, passos a seguir. E, quando, lá pela idade dos sessenta, revendo o caminhos, vais sorrir lendo tuas anotações e vais poder dizer que algo fizestes."

2 comentários:

Cucla disse...

Mais que das palavras, gosto da escrita, estou cá hoje me escrevendo uma correspondencia que pretendo abrir quando fizer 40 anos.
Mais do que da escrita, gosto da palavra, aquela firme e imponente, carinhosa e agasalhadora.
Gosto de ambas combinadas, pois o sentido da vida se faz pela comunicação.
E a melhor forma de comunicar é fazermos estória com nossas palavras e livros pra os nossos próximos.

Lúcia Soares disse...

Leci, bons incentivos. Aos 20 anos, podemos tudo.Aos sessenta, resta-nos ter vivido bem os 20, senão...
Beijo!