1 de abr de 2011

Minha gente, meu povo...

Ouço minha amiga ao lado reclamar que hoje não temos mais homens normais a procura de emprego - de barba feita, cabelo cortado, sem brinco, sem tatuagem, sem óculos escuros. hehe....
Então, como tenho a chance de acompanhar os casos que aqui aparecem, vou relatar alguns. Coisas de nova geração? Sei lá!
Alguém veio trabalhar como auxiliar de pedreiro, em uma obra da empresa. O menino usava brinco. Foi o pecado dele - pois, ainda é grande o pré-conceito a respeito de brincos... Coitado, deve estar descansando carregando pedras, para mostrar que o brinco não atrapalha!
Para ser admitido, o sujeito passa pelo médico, que após exames, dá apto ou não para o trabalho. Um moço voltou do médico, depois de tais exames, com o visto de apto para o trabalho e com encaminhamento para neuro, oftalmo e dematologista.... Imagina, o contrato é para a safra - o moço ia passar o contrato de trabalho só fazendo exames...
Um outro assinou o contrato para trinta dias e, dois dias depois pediu demissão - disse que estava com muita coceira e que não ia trabalhar em um lugar assim.. (pó de arroz é que provoca coceira)
Outro iniciou a trabalhar, e, no segundo dia, começou a andar de um lado para outro, dentro do local de trabalho. Quando o chefe ia para um lado, ele ia para o outro... e ficava sem nada fazer. Conclusão: este recebeu trinta dias de trabalho sem trabalhar!
E, ontem foi chamado mais um rapaz para trabalhar - olho pro lado e vejo um moço de óculos escuros, brinco, colar, pulseira e tatuagens nos braços. Recebeu um pedido gentil para que, ao vir trabalhar hoje, deixasse as jóias em casa, pois poderiam provocar acidente...
Outro, convocado para trabalhar na segunda, pediu para vir só na terça, pois na segunda tinha uma audiência. Perguntado sobre o que era a audiência (ou preocupados se ele tinha colocado a empresa anterior na justiça hehehe), ele respondeu que "era coisa de mulher"!
Um moço acabou de sair da sala ao lado agorica mesmo - este ficou doente após quinze dias de trabalho - logo, trabalhou quinze, ficou de atestado mais quinze... E hoje aparece aqui com boa aparencia, para assinar a demissão e contando que foi uma festa ontem e bebeu todas.
Também hoje apareceu, para começar a trabalhar, provavelmente na terça, um moço cabeludo e barbudo... Espero que ele não se enrede nas máquinas!
Sei, sei... algumas coisas são só pré-conceitos. Outros acontecimentos dá para levar a conclusão que tem gente que só quer passar bem sem fazer esforço.

4 comentários:

Socorro Melo disse...

Oi, Leci!

Muito interessante essa matéria. Penso que sou preconceituosa sim, nesse caso. Não vejo com bons olhos essas modernidades, kkk
Sou conservadora, e acho que devemos cuidar bem da nossa aparência, até mesmo por caridade aos outros, kkk
Mas, fazer o que,né?

Beijos e bfs
Socorro Melo

Nilce disse...

Também mereço ser chamada de preconceituosa Leci. rsrs
Ah, eu perdia a paciencia loguinho com tipos assim.

Bjs no coração!

Nilce

Daniel disse...

Leci, ótimas histórias! A última vez que fiz exame médico pra trabalhar numa empresa privada, eu estava muito mal, com faringite e laringite, quase não conseguia falar, muita dor, suava frio. Antes de entrar no consultório, fui ao banheiro lavar o rosto pra ver se melhorava o aspecto do futuro cadáver. Se a médica percebeu, não falou. E me deixou começar a trabalhar... Mas quase tive de pedir atestado no dia seguinte. Hehehe...

Cucla disse...

Gata, gente esquisita é o que não falta....Bora conseguir mão de obra boa por ai...bjo