25 de fev de 2009

Pau que nasce torto morre torto????

É o que dizem. Ou, dizem as más linguas que é isto mesmo. Acho que é verdade. Para mudar esta sensação de "coisa torta", minha familia devia ter me colocado numa psicóloga, fazer análise... Linha reta até hoje é uma ilusão de ótica. Datilografia? Não passei no curso. Sou dedógrafa até hoje, e bem rapidinha. Ainda bem que eliminaram esta bendita máquina de datilografia, pois era um pavor datilografar, por exemplo, uma declaração de imposto de renda em duas vias, isto é, usando papel carbono! É? Nem sabes o que é isso? Puts, deverias conhecer e ter que trocar a fita destas benditas máquinas - não raro eu deixava a fita vermelha no lado contrário - e a minha máquina era uma sensação: tudo era escrito em vermelho!!! Digitar, hoje, é facinho, facinho... se errar, é só voltar atrás e corrigir. Não sei "dar os acabamentos" nas coisas que faço, tudo é no ligeirão, na força bruta. Curso de corte e costura eu fiz, junto com a Zeli, Lizete, Núbia. Passamos porque transformamos a professora em nossa amiga - até na nossa casa ela foi para nos dar aula! A Lizete e a Núbia desistiram. Acho que nem chegaram a confeccionar alguma coisa. A Zeli é craque - leva horas e horas em cima de um trabalho, mas só larga quando estiver perfeito. Eu vou no grito - toma lá, dá cá. Não tenho paciência. Não sei desenhar um molde. Pego os moldes de revistas. Neste feriadão, levei uma tarde para copiar os moldes de uma blusa e decidir: corto ou não corto o tecido? Assim ou assado? Levei o próximo dia cortando o tecido e depois tentando encaixar uma peça na outra. ha! ha! ha! Não conseguia atinar qual parte costurar em outra parte. Olhei na revista: em vez de copiar um molde para pricipiantes, copiei um molde onde era requerida "prática".... grrrrrrrr
Saiu a blusa? ãh... bem... sim... tá lá em casa.... Problema seguinte: vesti a dita e não encontrei no espelho o reflexo da modelo da revista! Já me bateu aquela sensação de estar torta, ser torta, desiquilibrada, aberração... Aí me deu vontade de chorar. Atirar a máquina pela janela. Tá bem. O certo era "me atirar" pela janela e não a máquina. Embora em crise, eu gosto de mim, ouviu??????????????????

Nenhum comentário: