14 de nov de 2011

Lembra?

Tia Margarida, lembra que a senhora falou que plantava gladiolos para levar a sua mãe?
Ora pois, percebi que no meu jardim ainda não conhecia estas flores.
Então plantei.
Aqui estão, lindas... pena que todas em uma só cor - amarelo.
E, neste domingo também as levei para minha mãe. E ela amou! Só que esqueci de levar a máquina e tirar fotos do meu pai, mais as minhas duas mães!

Amigos, amigos... linguagem à parte!

Descobri que mãe Maria gosta de um bom "dedo de prosa".
Entramos no Neutral, lá em Rio Branco. Olhamos isso, aquilo e aquele outro. Bom da minha parte é renovar a certeza de que, não importa a idade, o país de origem, mulher é tudo igual - adora "bater pernas" e olhar as novidades nas lojas... e melhor: todas nós temos que exercer um controle tremendo para não sair comprando tudo o que está a nossa frente!
Estou eu passando no caixa e vejo a mãe Maria em altas conversas com a guardinha na entrada do shonping. Ao sairmos, eu só ouvia - si, si, sim, sim - uma "hablava" em espanhol, a outra em português.
Despediram-se contentes, felizes. Saiu uma para cada lado e a mãe "lascou": - "Não percebi nada do que ela falou!"

Má propaganda?

Por vezes eu questiono que Brasil é que estão vendendo lá fora. Sei que parte dele é um Brasil com carnaval e samba do bom. Porém, junto com esta propaganda, está indo para fora do País um Brasil de mulheres nuas, totalmente sem pudor, que vendem seu corpo a preço de banana... Pior é que além deste Brasil, vendem lá fora a idéia de um País sujo, miserável... Pior: vendem lá fora o Rio de Janeiro e São Paulo! Dá para sentir tudo isso com algumas observações que a mãe Maria faz - ela ficou encantada com a limpeza de dois restaurantes onde fomos, com o tamnaho dos campos, do gado a pastar, das plantações, com o tamanho e a existencia do nosso calçadão, com a quantidade de lojas, com o número de pessoas e a variedade de produtos em nossos mercados... Isso que ela está em uma cidade relativamente pequena e não considerada muito bonita! Que bom que pelo menos alguma imagem bonita e deliz deste imenso Brasil ela vai levar!

Provando um pastel

Amo de paixão parar no posto de combustíveis antes de Jaguarão e tomar um café mais um pastel. Frito na hora ou quase na hora ehehehehe.
Mãe Maria está provando um pastel.

Sem medo?

Na estrada para Jaguarão, tem um lugar assim. Construido para preces, agradecimentos.
Tenho pavor de alturas! Em todas as vezes que fomos para Rio Branco, no Uruguai, num me animei a subir estes degraus! E, pasmem, lá em cima está a Mãe Maria!
Lá vem ela!!!!!!!!!!!

Arroio Grande

Paramos em Arroio Grande para almoçar, dia 11 de novembro.
Mãe Maria aproveitou para comprar umas revistas com receitas de crochê...

Piruças

Feijão... feijão... feijão..

Feijão básico português, junto com uma sopa de pão e caldo de feijão!

Receitas

Lá do outro lado do Oceano Atlântico, pelo skipe, vem a pergunta: pq não fazer leite-creme e queimar a cobertura? hã? cuma? como? Leite-creme? Eu logo traduzi para creme de leite, estes que a gente compra em caixinha. Mas o J murmurou: - Não é este, mulher. Pede a receita.
Mas, e como a gente queima a cobertura?
Antes de dar a receita, mostraram-me o "aparelhoqueimante": um ferro de passar roupa adaptado ou um aparelho em espiral que se compra para isso.... ó céus! Olhando aquilo quase fiquei com os cabelos em pé! Eles "passam" o doce, usando o ferro de passar roupa? Como?
Quando deram-me a receita, deu para entender que é um famoso creme, que fica gostoso mesmo sem cobertura nenhuma e principalmente quando ainda está quente!
Receita: bater num liquidificador um litro de leite, oito colheres de açúcar, quatro colheres de maisena, tres gemas. Colocar em uma panela e mexer até ferver. Deixar ferver por um minuto. Colocar em uma travessa de vidro, de preferencia.
Depois de arrefecer (num pergunta, vai olhar no dicionário), colocar açúcar em pequenos "montes" em cima do doce.
Agora vem a história de queimar o açucar com o ferro!
Aqui está o leite creme ou o nosso famoso mingau de maisena, prontinho e já com o açucar por cima. O J tentou usar um ferro de passar roupa, mas o ferro não aquecia como devia... e o pior: ninguém pensou em aquecer o ferro em cima do fogão!
Fiquei de boca aberta vendo o ferro em cima do pudinzinho que nem lembrei de tirar a foto!
O J se incomodou e foi buscar um maçarico (sem gás) para queimar o açúcar! Fica uma calda de açúcar por cima.... só que parece que o pessoal aqui no Brasil num é dado a coisas artesanais, pois já estão pensando, no próximo, fazer uma calda e jogar pro cima!

Palavras, palavras, palavras...

Olhem só o "pequeno" recipiente. Coisas boas e totalmente cheias de fibras para não engordar! kkkkkkkkkkkk
Chego em casa e encontro a mãe com a "mão na massa" - o J comprou carne de porco e ela está preparando as famosas febras. Deveria ser carne magra, sem osso, sem gordura. Deveria. Carne cortada em pedaços, temperadas com uma pasta de pimentos (pimentão), alho, sal, e aquele bendito tempero vermelho que sempre esqueço o nome, o colorau, ou vermelhão. Ficam por algumas horas em repouso. Depois, vai ao lume (fogo) em um tacho (panela- frigideira), para engrolar.
Como é que é???????? Isso mesmo, engrolar!!!!!!!!!! - cozer ou assar mal. Depois separado em porções e congelados. No dia em que quiseres comer é só descongelar e terminar de assar, cozer ou fritar...
Pois olha só: os dois "engrolaram" tanto a coisa que acabaram é se enrolando e... as febras ficaram totalmente cozidas! ahahahahaha
Psiu, vem cá: me dê de presente, no Natal, um dicionário para carregar na mão ou pendurado no pescoço? Assim, a qualquer palavra nova terei o dicionário na ponta da mão!
Engrolar, febras, chávena, migas.... e outras mais! É como se eu estivesse a aprender uma língua estrangeira!

10 de nov de 2011

É... pois é!

  • --"Vou passar alcool nos .... nos...
  • .-- Diga logo, antes que eu comece a imaginar coisas.
  • -- Vou passar alcool nos meus óculos, criatura!
  • -- É, pois é.
  • -- Passando alcool, vamos ver se melhora a visão.
  • -- É, pois é.
  • -- Se melhorar, é pq os óculos estão sujos.
  • -- É, pois é.
  • -- Se não melhorar, é problema nos olhos.
  • -- É, pois é.
  • -- Tenho medo que a pressão ocular tenha aumentado. -
  • -- É, pois é.
  • -- Pô, mas eu coloco as gotinhas nos olhos!
  • -- É, pois é.
  • -- Poderá ser glaucoma?
  • -- É, pois é.
  • -- Tás me ouvindo criatura de Deus?
  • -- É, pois é. "
  • Gente, minha gente - amigas são para isso mesmo. Pelo menos tentam mostrar que ouvem e estão interessadas no assuno! aahahahaah Brigadu, Lizete Maria!

9 de nov de 2011

Sogra na cozinha!!!!!!!!!

Ei, não me acusem de abuso... ahahahaha.... ela que quer cozinhar!
O pão da mãe Maria é uma gostosura!

Assim não dá!!!!!!!!!!

Cheguei a conclusão que enquanto mãe Maria estiver aqui corro um perigo enorme: entrar num regime de engorde! ahahahahaha Ela disse que ia fazer papas de carôlo.... Santo Deus! Num primeiro momento, fiquei de cabelo em pé! Que seria isto:????????????? Papas de carôlo! ai meu Jesus! Muito delicia, uma delicia! É doce, né!
Ingredientes: Para 4 pessoas · 3 chávenas de carolo (milho amarelo ou branco partido) · 9 a 10 chávenas de água · 1 litro de leite · 1 chávena de açúcar (aprox.) · sal · canela · Ponha ao lume uma panela com a água temperada com sal. Quando ferver, introduza o carolo e deixe cozer, tendo o cuidado de mexer de vez em quando (no princípio) e constantemente assim que o preparado se tornar mais espesso. Quando o milho estiver a meia cozedura, junte o leite a pouco e pouco, mexendo sempre. Por fim adicione o açúcar, deixe cozer um pouco mais e sirva em travessas ou pratos individuais enfeitados com canela. -------------copiei a receita de uma página portuguesa. Mas, qual a minha surpresa - carôlo não é nada mais nada menos que a nossa canjiquinha, ou milho m oido, ou triturado, ou quebradinho!!!!!!!!!

Criações

Mãe Maria não sabe que, na nossa casa, além dos móveis, luminárias, a gente também tenta o setor de costuras, bordados, crochê, tricô... ahahaha,, Bom, fiz uma listinha e pesquisei valores de tecidos e valores de jogo de lençol pronto. Além daquela sensação - "fuieuquefiz", é bem mais barato fabricar em casa um jogo de lençol. Fiz um vermelho. Os detalhes lembram o mes que a gente passou vendo filmes de kung Fu!
Olha este, em tons de lilás.
Este, em tons verdes.
E, para disfarçar o excesso do "tamanho", a gente coloca um pregador ou uma segurança daquelas bonitas que se usam nos bebês e se faz um detalhe legal!
É, meu povo portugues, há brasileiros que fazem questão de jogar em todas posições!
Agora, estou a procura de novos modelos...

Mãe Maria versus Tareco e Piruças

Lembro bem - mãe Maria mora em um apartamento no sexto andar. Nada de poeira. Nada de pó. Nada de cão. Nada de gato. Muitos tapetes. Só ela... e tudo no seu lugar, com móveis tradicionais.
Ela chega aqui e encontra uma casa sem móveis tradicionais. Uma casa onde o pó entra pela janela da frente e vai fazendo morada por toda a casa... Uma casa, numa rua sem calçamento, numa cidade muito úmida! Uma casa onde dois cães fazem parte da familia ahahaha - o Tareco e o Piruças, entrando e saindo da casa na hora que lhes apetece.
Acho que ela ainda está em choque! Porém, a gente crê que até janeiro, ela mais Tareco e Piruças tornem-se muito amigos!
No primeiro dia que mãe Maria falou pelo skipe, ao mesmo tempo com tia Margarida e tio João (irmão e cunhada) e a filha Lena, o Piruças assustou-se... Ouvindo as vozes portuguesas em alto e bom som, sem poder traduzir (ahahaha), o Piruças olhou para todos os lados... ahahaha... e foi ligeirinho procurar minha ajuda!

Descobertas

Enquanto mãe Maria e o J conversavam, fiz esta descoberta sensacional! Uma pitanga, vermelhinha, vermelhinha!!!!!!!!!!!!!!!
Olhem só: a pitangueira está carregadinha!
Perto da pitangueira, estas flores.
Mãe e filho trocando informações, conhecimentos... Juro que tentei entender, mas nesta hora, só com um bom tradutor!!!!!!! Pouco percebi do assunto!
Há que destacar uma grande diferença entre brasileiros e portugueses - somos o único povo que tem uma palavra para o sentimento de ausência , a saudade. Mas, caramba, só brasileiro sabe expressar em gestos esta palavra! A gente abraça, beija, cheira, ri, chora, qdo encontramos a pessoa que nos provoca saudade, mas, os portugueses são muito fechados!!!!!!!!!! Eles não demonstram.... Aliás, mesmo provocando não consigo fazer com que o J diga o que se passa, o que sente!
Porém, tenho que registrar algo que me chamou a atenção: olhando a mãe Maria nos olhos, vejo neles uma ponta de velada tristeza, desamparo. Talvez seja gerado por viver sozinha, longe dos filhos e quase sem contato com o mundo lá fora. Acho que também gerado por tão cedo ter ficado viúva....
Solidão é bom. Mas na medida certa. Por isso, eu sempre canto aquela canção da postagem sobre Pensamntos assustadores: "telefona, não deixe que eu fuja, ocupa os espaços vazios..."

Primeiros contatos

Mãe Maria chegou no sábado. Já no domingo, fizemos questão de apresentar o churrasco gaúcho.
Aqui, mãe Maria olhando alguma coisa na garagem. Dá a entender que está questionando o que vê.
Afirmo que no final da sua temporada por aqui ainda não terá entendido como pode existir um mundo tão diferente daquele em que vive!!!!!!!!!!!!!!!!

8 de nov de 2011

Ora pois...

Ora pois.... não é que a partir de hoje, até janeiro "versarei" aqui sobre a sogra?????? Ela, uma pessoa do qual todo mundo fala mal ???????? Ora pois... cá estou para contar a saga da permanencia da minha sogra em nossa casa. Veio ela lá de tão longe. É um pedacinho de Portugal que veio para cá. Claro que não vou falar mal das sogras. Ora pois, eu também sou sogra!
Passamos vários meses falando da viagem dela, planejando, pedindo para ela trazer tal coisa (pedinte é fogo!), aconselhando como melhor agir durante a viagem e etc e tal.
Nos últimos dias a gente mal dormia por ficarmos preocupados com a viagem e... como seria nossa relação com ela durante sua permanencia aqui.
Repetindo: Ora pois... agora é ir anotando os nãos, vibrando com os sim... para ver no que vai dar.
Esta era a carinha do J no Aeroporto Salgado Filho no sábado dia 05 de novembro:

1 de nov de 2011

Pensamentos assustadores

Olhando pela janela, no local onde trabalho, vejo o movimento da avenida lá fora. Olho e vejo um mundo muito grande, barulhento e... assustador!
Há pessoas que muito cedo, em idade, convergem para crises de depressão e tornam-se um pouco loucas, introspectivas, assumindo um pouco a posição de feto. Acho que isso acontece só com as pessoas que vivem um tanto quanto desligadas da realidade, apegadas em sonhos, que muito divagam, que pouco interagem com o mundo à sua volta.
Pessoas que chegam à idade em que o consideram idoso, ou seja, depois dos 55 anos, se não tiverem uma meta a realizar, um sonho a concretizar, logo logo podem pender para os caminhos da fuga, da senelidade.
Pessoas que não fazem questão de emitir sua opinião, pessoas que fazem questão de ficarem em silêncio, pessoas que fogem da palavra, muito cedo irão caminhar pela estrada da incapacidade mental e física...
------"Telefona! Não deixa que fuja. Me ocupa os espaços vazios. Me arranca desta ansiedade. Me acolhe. Me acalma. " - Fábio Jr